O que é APH? Atendimento Pré-Hospitalar

O atendimento pré-hospitalar é uma coisa muito comum na vida de médicos em geral. Ele está presente em toda a nossa vida. Quando vemos uma ambulância, por exemplo, andando nas ruas comportando pacientes, ela está praticando o APH. Assim sendo, pode-se dizer que o atendimento pré-hospitalar aparece pelo menos uma vez na vida de uma pessoa.

Neste artigo nós resolvemos detalhar um pouco mais sobre o atendimento pré-hospitalar, explicando os procedimentos, como ele ocorre e de que maneira a legislação brasileira trata do APH.

Ok! Mas, O que é APH?

Todo atendimento pré-hospitalar é um atendimento que ocorre fora do ambiente hospitalar. Dessa maneira, podemos destacar dois tipos de atendimento extra-hospitalares: o atendimento móvel e o atendimento fixo. Podemos dizer que existe uma terceira categoria de APH, para conhecer acesse a página de APH Tático.

APH Fixo

O atendimento pré-hospitalar fixo é realizado em UPAs, por exemplo, e em unidades mais básicas de saúde como postos de saúde. Outros centros médicos que tratam de problemas menos graves também são considerados como APH fixo. Costuma-se chamar esse tipo de atendimento pré-hospitalar como o atendimento primário.

A sua existência auxilia os hospitais na medida em que trabalha com situações menos perigosas e complexas. Sendo assim, essas unidades fixas conseguem tratar de problemas menos graves que seriam tratadas no hospital, liberando maior espaço para o atendimento hospitalar.

APH móvel

O atendimento pré-hospitalar móvel se divide em dois tipos de atendimento. Um deles trata do atendimento de pacientes que ainda não foram tratados. O outro atende pacientes que já foram tratados, mas devem seguir para um tratamento hospitalar.

Nesse sentido, considera-se como APH móvel todo aquele atendimento que busca chegar rapidamente nas vítimas de acidentes que tenham quaisquer tipos de prejuízos e podem acarretar desde o sofrimento até a morte delas. Nesse caso, o APH é necessário para garantir a integridade da pessoa.

A legislação brasileira afirma que o APH móvel precisa estar integrado com uma Central de Regulação de Urgências e Emergências. Assim sendo, o APH torna-se um prestador de socorros oficial.

Por quem os APHs são realizados?

Sabe-se que, pela legislação, profissionais de dois grupos podem trabalhar dentro de um atendimento pré-hospitalar. Os profissionais da área da saúde participam desse primeiro grupo. Entre eles, temos médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem. Eles vão até o local de atendimento extra-hospitalar para tratar das vítimas de acidentes.

Os profissionais que não são da área da saúde participam do segundo grupo. Policiais Federais, Policiais Civis e Policiais Militares, além dos Bombeiros e motoristas de ambulâncias trabalham em conjunto dentro do atendimento pré-hospitalar.

Esses dois grupos, juntos, formam o grupo de quem atua dentro do APH.

Qual o objetivo do APH?

Por ser um atendimento que trabalha com a vida de pessoas, o APH tem alguns objetivos estritos que devem ser cumpridos. Somente assim o serviço pode ser bem realizado.

O principal objetivo do atendimento pré-hospitalar é mobilizar, estabilizar e transportar a vítima de um acidente de natureza qualquer. O atendimento deve, sobretudo, priorizar a integridade da vítima, independente das condições circunstanciais. O objetivo é cumprido após a vítima chegar viva até o destino (hospital ou unidade de saúde mais próxima).

Quem recebe os atendimentos?

Todo cidadão que está em território brasileiro tem o direito de receber atendimentos pré-hospitalares. O cidadão que sofrer qualquer tipo de mal clínico, psicológico ou qualquer outro acidente que pode acarretar em consequências ruins deve receber o atendimento pré-hospitalar sempre que possível. Acidentes de modo geral, como o de trânsito e o industrial, devem todos ser tratados com os atendimentos pré-hospitalares.

Em suma, o atendimento pré-hospitalar pode ser resumido dessa maneira. Sem dúvida, este artigo não abrange todos os detalhes sobre o APH, mas certamente informa o necessário sobre o atendimento pré-hospitalar. Por isso, se você tem alguma dúvida, nos envie uma mensagem ou comente em nossa publicação. Teremos o prazer em respondê-lo(a).

Escolas de Socorrista APH por Região: